ÚLTIMAS NOTÍCIAS /

Programa de Desenvolvimento Territorial é prioridade para a região da Amusep

Sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020


Os projetos elaborados pelos profissionais das instituições, que integram a Unidade Mista de Desenvolvimento Territorial, vão ser os primeiros a serem analisados e ganhar o aval do conselho mesorregional do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná. Foi uma das conclusões da reunião realizada entre o Comitê Gestor da UMDT e os gestores do IDR e do Instituto Água e Terra, nesta quinta-feira (13), à tarde, na sede da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep), em Maringá.

 

De acordo com o gerente mesorregional do IDR, Cristovon Videira Ripol, a proposta da UMDT ao encontro da estratégia adotada pelo governo do Estado. “Desde a posse, o governador Ratinho Júnior (Carlos Roberto Massa Júnior) garante apoio aos projetos bem definidos, viáveis e com indicadores para medir a evolução proporcionada pelas ações colocadas em prática. É o que vemos no trabalho da Unidade Mista”, destaca.

 

Ripol explica que o conselho será formado por representantes dos órgãos do governo, das associações regionais de municípios, das universidades, e das instituições da sociedade civil organizada. O colegiado está sendo estruturado pela direção do IDR e deverá ser oficializado, ainda, no primeiro trimestre deste ano. “É uma novidade que vai chancelar a execução de atividades para promover ciclos de progresso autossustentáveis”, observa o chefe do Núcleo Regional da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, em Maringá, Jucival Pereira de Sá.

 

Cooperação

Outro resultado da reunião do dia 13 de fevereiro é a formalização de um termo de cooperação técnica entre a Universidade Estadual de Maringá (UEM) e o Instituto Água e Terra voltado para a construção do Mapeamento Temático Integrado de Uso e Ocupação do Solo. “Vamos aproveitar o potencial da UEM para capacitar os técnicos, que vão a campo, e o capital humano das empresas júniores para apoiar o trabalho nos municípios”, ressalta Davi Aparecido Calarga Pinezi, um dos coordenadores do Mapeamento.

 

Partida

O Mapeamento foi o ponto de partida do encontro realizado na sede da Amusep. Primeiro, houve a apresentação do projeto e as oportunidades que vai proporcionar para os gestores públicos. “O Mapa é uma ferramenta de planejamento e gestão. Aponta a produção agrícola de cada município; indica a malha de estradas rurais; e oferece uma gama de informações qualificadas para subsidiar os prefeitos na busca de investimentos e na execução de estratégias de desenvolvimento”, comenta Benno Henrique Weigert Doetzer, do IDR e, também, um dos coordenadores da iniciativa.

 

Luva

Para o professor do Departamento de Agronomia da UEM, William Mário de Carvalho Nunes, o Mapeamento se encaixa semelhante a “uma luva” ao projeto da UMDT. “São proposta convergentes. Uma alimenta a outra para produzir e distribuir riqueza nos municípios do território da Amusep”, avalia.

 

O presidente da Amusep, prefeito de Mandaguari, Romualdo Batista, o Batistão, afirma que os gestores “apostam alto” nos resultados a serem alcançados pela Unidade Mista. Na reunião, ele foi representado pelo prefeito de Atalaia, presidente da Associação, na Gestão 2019, e um dos idealizadores da UMDT. “A aproximação entre a nossa ideia e os profissionais do governo do Estado é essencial. As conclusões do encontro comprovam que, em breve, teremos colheita farta”, frisa.

 

Fusões

Os institutos de Desenvolvimento Rural e Água e Terra do Paraná são os “caçulas” da estrutura do Governo do Estado implantada pelo governador Carlos Roberto Massa Júnior, o Ratinho Júnior. O Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná é fruto da fusão dos institutos Agronômico (Iapar) e de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater); com a Companhia de Desenvolvimento Agropecuário (Codapar) e o Centro Paranaense de Referência da Agroecologia (CPRA). O Instituto Água e Terra é resultado da fusão dos institutos Ambiental do Paraná (IAP); de Terras, Cartografia e Geologia (ITCG); e das Águas.

 

Pioneiro

Projeto pioneiro no Paraná, a Unidade Mista de Desenvolvimento Territorial (UMDT), reúne representantes da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Amusep, Emater e Seab. O colegiado nasceu, no final de março do ano passado, após uma reunião entre o então presidente da Associação, prefeito de Atalaia, Fábio Fumagalli Vilhena de Paiva; e o reitor e vice-reitor da UEM, professores Júlio César Damasceno e Ricardo Dias Silva, respectivamente.

 

O objetivo da Unidade Mista é promover o aprimoramento tecnológico, a partir de ações inovadoras, que revertam em mais renda; melhoria na qualidade de vida; e contribuam para fixar o homem no campo. “É uma iniciativa inédita, que reúne o que cada parceiro tem de melhor para produzir riqueza no território da Amusep e ser levado para outras regiões do Estado e do País”, frisa o reitor da UEM.

 

 Galeria de Fotos

 Outras Notícias

Horário de atendimento: das 7h30 às 11h30 e 13 às 17h

Última Atualização do site:   20/02/2020 11:16:41