SAÚDE

Com 54 novos casos, Mandaguari declara epidemia de dengue

Sexta-feira, 20 de maio de 2022


Ouvir matéria

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) declarou nesta sexta (20) situação de epidemia de dengue no município devido ao aumento do número de casos. De agosto de 2021 até o momento, Mandaguari contabiliza 143 casos confirmados da doença. O boletim divulgado nesta sexta revela 54 novos casos em relação à edição anterior do balanço, de 13/5. 

Todos os novos casos confirmados são considerados leves. Segundo a pasta, os casos são de dengue autóctone, ou seja, contraída na própria região. 

“Realizamos mutirões em bairros, fizemos aplicação de inseticida em diversos pontos da cidade, mas, mesmo assim, com todo o empenho e monitoramento, os números seguiram a tendência de outras cidades paranaenses, e aumentaram. A gente volta a insistir para que cada morador colabore, que fique atento à própria residência, para evitarmos a proliferação do mosquito da dengue”, afirma a prefeita Ivonéia Furtado.

Segundo a secretária municipal de Saúde, Ane Lucena, a SMS vai intensificar as orientações à população sobre o mosquito Aedes Aegypti. “Vamos dialogar com moradores para que não deixem água parada, joguem o lixo no lixo, cubram espaços em que acumulem água, entre outras recomendações. A batalha diária contra a dengue é de todos nós”, lembra Ane. 

O atual balanço ainda revela 48 novas notificações, totalizando 417 notificações. Mandaguari não tem casos de chikungunya ou zika vírus no período epidemiológico vigente.

PARANAENSE – O Estado do Paraná, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), declarou no dia 19/4 situação de epidemia de dengue no Paraná devido ao aumento do número de casos em diversas cidades.

HISTÓRICO – Entre 2019 e 2020, o Paraná enfrentou uma das piores epidemias de dengue da sua história, desde que começou a ser monitorada, em 1991. Naquele período foram registrados 227.724 casos confirmados da doença, com 177 mortes. Até então, o pior período havia sido entre 2015 e 2016, com pouco mais de 56 mil casos e 61 mortes.

CONCEITO – Epidemia é a manifestação coletiva de uma doença que rapidamente se espalha, por contágio direto ou indireto, até atingir um grande número de pessoas em um determinado território e que depois se extingue após um período.

COMBATE FIRME 

Não dê mole para o mosquito Aedes aegypti, que, além da dengue, pode provocar chikungunya, zika e febre amarela. Dê uma boa olhada dentro e fora da casa, prestando atenção aos seguintes detalhes abaixo:

NÃO DEIXE:

ÁGUA PARADA

Destruir os locais onde o mosquito nasce e se desenvolve. Evite sua procriação.

LIXEIRAS DENTRO E FORA DE CASA

Mantenha as lixeiras tampadas e protegidas da chuva. Feche bem o saco plástico.

VASILHAS PARA ANIMAIS

Os potes com água para animais devem ser muito bem lavados com água e sabão no mínimo duas vezes por semana.

SUPORTE DE GARRAFÃO DE ÁGUA MINERAL

Lave-o sempre quando fizer a troca. Mantenha vedado quando não estiver em uso.

PRATINHOS DE VASOS DE PLANTAS

Mantenha-os limpos e coloque areia até a borda.

COLETOR DE ÁGUA DA GELADEIRA E AR-CONDICIONADO

Atrás da geladeira existe um coletor de água. Lave-o uma vez por semana, assim como as bandejas do ar-condicionado.

PLANTAS QUE ACUMULAM ÁGUA

Evite ter bromélias e outras plantas que acumulam água, ou retire semanalmente a água das folhas.

VASOS SANITÁRIOS

Deixe a tampa sempre fechada ou vede com plástico. Em banheiros com pouco uso, dê descarga pelo menos uma vez por semana.

BALDES E VASOS DE PLANTAS VAZIOS

Guarde-os em local coberto, com a boca para baixo.

RALOS

Tampe os ralos com telas ou mantenha-os vedados, principalmente os que estão fora de uso.

GARRAFAS

As garrafas devem ser embaladas e descartadas na lixeira. Se guardadas, devem estar em local coberto ou de boca para baixo.

LAJES

Não deixe água acumular nas lajes. Mantenha-as sempre secas.

PISCINAS

Mantenha a piscina sempre limpa, mesmo sem uso. Use cloro para tratar a água e filtre periodicamente.

CALHAS

Limpe e nivele. Mantenha-as sempre sem folhas e materiais que possam impedir a passagem da água.

OBJETOS D’ÁGUA DECORATIVOS

Mantenha-os sempre limpos com água tratada com cloro ou encha-os com areia. Crie peixes, pois eles se alimentam das larvas do mosquito.

CAIXAS D'ÁGUA, CISTERNAS E POÇOS

Mantenha-os fechados e vedados. Tampe com tela aqueles que não têm tampa própria.

CACOS DE VIDROS NOS MUROS

Vede com cimento ou quebre todos os cacos que possam acumular água.

TONÉIS E DEPÓSITOS DE ÁGUA

Mantenha-os vedados. Os que não têm tampa devem ser escovados uma vez por semana e cobertos com tela.

FALHAS NOS REBOCOS

Conserte e nivele toda imperfeição em pisos e locais que possam acumular água.

LIXO, ENTULHO E PNEUS VELHOS

Entulho e lixo devem ser descartados corretamente. Guarde os pneus em local coberto ou faça furos para não acumular água.

OBJETOS QUE ACUMULAM ÁGUA

Coloque num saco plástico, feche bem e jogue no lixo: tampinha de garrafa, casca de ovos, copos descartáveis e outros.

FACILITE O CONTROLE DA DOENÇA

Permita sempre o acesso do agente de controle de zoonoses em sua residência ou estabelecimento comercial.

Acompanhe o trabalho da Prefeitura em:
www.facebook.com/prefeiturademandaguari e www.instagram.com/prefmandaguari

 

Fonte: Comunicação Social da Prefeitura de Mandaguari

Boletim da dengue de 20/5 Crédito: Comunicação Social da Prefeitura de Mandaguari
Legenda: Boletim da dengue de 20/5

 Galeria de Fotos

 Veja Também

Horário de atendimento: das 7h30 às 11h30 e 13 às 17h

Última Atualização do site:   05/07/2022 11:34:05