02/04/2019 16:15

Prefeito participa da abertura de curso sobre novo projeto básico do Siconv

Com Informações da Assessoria Amusep

Primeiro vice-presidente da Amusep – Associação dos Municípios do setentrião Paranaense, o prefeito de Mandaguari, Romualdo Batista, representou o presidente da entidade, prefeito de Atalaia, Fábio Fumagalli Vilhena de Paiva, na abertura do curso para atualização de gestores públicos sobre os procedimentos adotados para alimentar e fazer o acompanhamento do Siconv –Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse do Governo federal. Durante o pronunciamento de abertura do evento, realizado nesta terça-feira (dois de abril), no Anfiteatro do Centro Universitário Cidade Verde (UNIFCV), em Maringá, Batista avaliou o tema do curso como “enriquecedor” para as atividades dos servidores e dos gestores. Segundo ele, o Siconv oferece as condições necessárias para as prefeituras terem acesso aos recursos e poderem atender melhor a população com serviços de qualidade e obras que proporcionem o bem-estar coletivo. Os gestores públicos e os servidores municipais devem estar atentos às regras, ao cumprimento de prazos e aos desdobramentos relacionados com a responsabilidade técnica dos procedimentos necessários para alimentar dados e fazer o acompanhamento do Siconv. Foi o recado inicial da professora Juliana Aparecida Florêncio aos participantes do curso “Novo Projeto Básico do Siconv”. Promovida pela Associação dos Municípios do Paraná (AMP), em parceria com a Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep), a capacitação reuniu mais de 60 servidores de 40 municípios das regiões norte e noroeste do Estado. Graduada em Engenharia Civil e Administração de Empresas, e multiplicadora do Siconv, desde 2009, Juliana alertou que a nova interface do sistema exige o trabalho integrado de todos os setores da prefeitura. “Somente com a sinergia dos profissionais será possível ter acesso às informações, candidatar-se aos recursos, e executar o convênio sem restrições”, destacou. Com a autoridade de ser credenciada pelo Serviço Federal de Processamentos de Dados (Serpro) e uma das mais renomadas especialistas no assunto, Juliana ressaltou que outro aspecto importante do novo sistema é diferenciar a responsabilidade técnica da operacional. “Inclusive, para evitar aborrecimentos futuros com o Ministério Público e a Justiça”, reforçou. Ela acrescentou que os gestores precisam aproveitar melhor a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), pois é a linha do planejamento que define as áreas onde os recursos devem ser investidos, conduz a elaboração de pré-projetos e é a luz para compreender o que é preciso buscar. Municípios Participaram do treinamento representantes dos municípios de Mandaguari, Maringá, Marialva, Jardim Olinda, Loanda, Lobato, Ângulo, Apucarana, Atalaia, Borrazópolis, Cambira, Cianorte, Colorado, Ibiporã, Iguaraçu, Itambé, Ivaiporã, Nova Esperança, Nova Londrina, Novo Itacolomi, Paiçandu, Paranacity, Paranavaí, Rondon, Querência do Norte, Santa Cruz do Monte Castelo, Santa Fé, São João do Ivaí, Sarandi, Terra Boa e Terra Rica.